Quem sou eu

Minha foto
Sou escritora e atriz. Adoro ler, escrever, assistir a filmes e ir ao teatro. Escrevi dois livros "A ilha e a menina" e "Livremente Mara", que virou peça de teatro e estreia no final deste ano.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Corpo são, mente sã

Voltei a fazer academia. Sou da filosofia "Corpo são, mente sã." Lembro-me de quando tinha uma alimentação desregrada, levava uma vida sedentária e vivia estressada e triste. Depois que comecei a me exercitar, adotar uma dieta balanceada, me sinto muito melhor.

Comecei a fazer uma modalidade que se chama Body Jump. Ficamos pulando durante meia hora ao som de música de rodeio. Parece que estou sendo treinada para a festa de Barretos. Aí penso: é por pouco tempo! Vou ter que me ambientar a ouvir essas músicas que detesto para fazer a modalidade. Alguém pode chamar isso de falta de personalidade, ficar durante meia hora ouvindo músicas de qualidade duvidosa. Mas eu acho que preciso exercitar a minha tolerância. Afinal, eu é que tenho que me adaptar ao mundo e não ao contrário.

Mas... Ai que saudades das minhas aulas de Thai Chi...

Escrever também é um ato de disciplina!

Fico aqui parada olhando para a tela do meu computador indagando sobre o que posso escrever. Então chego à conclusão de que o ato de decidir a escrever em si já é um exercício de reflexão. Me pego a pensar porque hoje estou triste. De repente, me espanto! Eu sei o porque!

É por umas coisas que vivenciei nesse fim de semana mas não tinha prestado atenção que certos cenários me deixam para baixo. Eu não quero evitar esses cenários, só quero poder viver bem com eles.

Escrever, meus caros, é algo que deixa a gente muito em contato com nós mesmos, com a nossa verdade mais pura. Acaso não quiser escrever algum dia, pode saber que é medo de enfrentar, de cutucar certas feridas. Pode também ser medo do novo. Escrever é uma aventura emocional que não sabemos aonde vai dar. Escrever é disciplina. Cadê a minha? Eu, sempre tendo que lutar arduamente para conseguir ter mais disciplina. Gostaria de ter horários mais certos para escrever. Vou conseguir arrumar isso, vou sim!

Beijos a todos!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Viva o ócio!

O semestre já começou e hoje é o primeiro dia em que me sinto realmente cansada. Dei uma maneirada nos meus compromissos para colocar a minha cabeça em dia. Afinal, muitas tarefas no dia estavam me fazendo ficar atribulada e não curtir esse momento da minha vida tão bonito. Não tem nada de grandioso para contar aqui no blog. No entanto, esse momento é belo. Belo porque tirei ele para mim. Belo porque todo tempo livre que tenho é um presente que dei a mim mesma. Como recompensa dos longos dias de trabalho e estudo intensos dos últimos meses. A inspiração para escrever está voltando. O ócio criativo é muito importante. Não adianta falar que vamos criar com um dia atarefado que a última coisa que vai passar pela cabeça é escrever. O ócio nos dá liberdade, é dele que sai a beleza.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Basta! Vou ter tempo para escrever!



Olá amigos,
Dei uma mudadinha na página inicial que é para todos saberem do propósito inicial do meu blog. Na verdade, companheiros, coloquei a primeira publicação desse blog no início da página para eu mesma não me esquecer do meu propósito. Como já venho relatando há um tempão, não é fácil escrever, ter disciplina quando não se sabe se o trabalhão que estamos tendo para escrever certo livro vai ser compensado com uma publicação. E mais ainda, se vai ser lido - o que é o detalhe principal! Eu não tenho certeza de nada, se meu livro vai ser publicado ou não, se vai fazer sucesso ou não. A convicção que tenho e até um sentimento de missão, é que tenho que continuar escrevendo, até o fim dos meus dias. É uma das coisas que sei fazer bem e é lamentável eu parar. Eu sei que a minha rotina me absorveu demais bem nesse período que resolvi abrir esse blog. E no mesmo espaço de tempo eu tive os maiores progressos enquanto escritora. Desenvolvi um projeto super bacana chamado Livro Presente com saraus e distribuição gratuita do meu romance "Livremente Mara", prefaciado pelo escritor Deonisio da Silva. Foi muito bom estar envolvida com o que mais gosto e acredito fazer: incentivar a leitura, a escrita. Eu faço isso porque primeiramente eu fui salva pela leitura e gostaria que as pessoas descobrissem o prazer maravilhoso que é abrir um livro e ser absorvida pela história contida nele e fazer, de alguma forma, parte daquele enredo também.
Hoje levantei muito cedo e, espiando pela janela, vejo que o sol começa a dar a sua cara. Tudo isso para reafirmar o meu compromisso junto a esse blog que é continuar escrevendo - independente dos contratempos da vida - e terminar o meu próximo romance já começado até 22/01/2012. Eu sei que parece um pouco infantil dar uma data para terminar o romance, mas é uma forma de eu estabelecer um prazo comigo mesma e com os meus leitores também.
Hoje dou um basta na dormência em que ficou minha escrita em detrimento a outras atividades. Basta!
Estou num esforço enorme de me fazer igual aos outros enquanto que o que tenho de singular fica abafado. Basta! Eu sei que vivemos num mundo em que é interessante todos agirem de forma parecida, como se fôssemos robôs. Basta!
Está na hora de deixar de ter medo, arregaçar as minhas mangas e reservar um espaço bem generoso para a minha escrita.
Abraço a todos e obrigada por compartilhar comigo esse momento.