Quem sou eu

Minha foto
Sou escritora e atriz. Adoro ler, escrever, assistir a filmes e ir ao teatro. Escrevi dois livros "A ilha e a menina" e "Livremente Mara", que virou peça de teatro e estreia no final deste ano.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A solidão satisfeita

Olá,
Nessa noite quente, em que todos parecem ter se recolhido em seus aposentos, aqui me encontro. E estou numa daquelas solidões satisfeitas, em que se sente que tudo está em seus devidos lugares e que por esse dia, a tarefa acabou. E depois desse dia, sobra esse tempo para sentir. Tempo para ouvir as músicas que gosto, tempo para dançar a minha dança. E mesmo que seja de um cadenciar modesto de aprendiz, é a minha dança. Assim é minha vida: um monte de afazeres e algum tempo para colocar meus pensamentos nos devidos lugares. E quando olho a minha volta, de como é minha existência, agradeço a Deus. Tem gente que não acredita em Deus. Tiro o chapéu para essa incredulidade. É que eu acho que para não acreditar que existe algo superior que nossa própria ignorância, é preciso ter muito mais força para crer. Porque é muito mais lógico acreditar no maravilhoso, no mágico, no sobrenatural. Porque o que sabemos é pouco demais e tudo, até os milagres que acontecem na nossa vida não tem explicação. Acontecem e para mim, cá comigo, é pela força do Bem.
Beijo a todos!
Raquel

Nenhum comentário:

Postar um comentário