Quem sou eu

Minha foto
Sou escritora e atriz. Adoro ler, escrever, assistir a filmes e ir ao teatro. Escrevi dois livros "A ilha e a menina" e "Livremente Mara", que virou peça de teatro e estreia no final deste ano.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Viver é perigoso!

Olá amigos!

Depois de se avançar um degrau a mais na grande vida, acho que é natural esse sentimento de estar se equilibrando em águas. Sinto-me como se fosse uma bandeirante, explorando uma floresta nunca antes tocada. Seria mais seguro recuar e voltar aos lugares que já conheço. Todavia, é preciso tentar. E como dizia Guimarães Rosa em seu livro "Grande Sertão: Veredas", - "Viver é perigoso."
A mulher nunca teve tanta liberdade e autonomia quanto nesse século. Agora sim estamos na situação em que não somos as revolucionárias do século passado e sim, as novas mulheres, fruto disso. Estamos descobrindo nosso caminho, nossa trilha. "Navegando por mares nunca dantes navegados." (Os Lusíadas)
Antes a mulher "direita" tinha um único destino: Casar, ter pelo menos uns... 10 filhos, criá-los e cuidar da família. Hoje os destinos são tão variados como os nossos fios de cabelo. E no meio desse monte de escolhas, não se pode deixar de viver, de observar os hibiscos, e os ipês que principiam a florir.
Beijos,
Raquel de Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário